Como o café se tornou a bebida mais amada dos brasileiros e como os estabelecimentos podem aproveitar essa cultura

“Você aceita um cafezinho?” pergunta seu gerente do banco, “vamos combinar um café?”, propõe um amigo, ou mesmo, “vai tomar um café e respira um pouco” recomenda seu colega em um momento de estresse. O café é parte integrante do nosso dia a dia e cultura, indissociável de nossa economia e um sinônimo da melhor parte nossas rotinas. Do café-da-manhã, passando pelas mesas após o almoço ou sendo negociados em bolsas de mercadorias e futuros, é de aconchego a comodities, importantíssimo em nossas vidas.

Pense bem, que outro produto é oferecido como cortesia em quase todos os estabelecimentos (não alimentícios) do país e ao mesmo tempo sua venda para o público é um negócio que cresce exponencialmente? Segundo a Revista Exame, as vendas em cafeterias cresceram 236% entre 2012 e 2017 e podem chegar a 6,46 bilhões até 2022. É um negócio promissor, não por acaso, existem em torno de 9.000 cafeterias especializadas país afora.

Segundo a Associação Brasileira de Indústria de Café (ABIC), no país, 95% da população consome café, tanto em casa quanto fora. A nossa fidelidade é tamanha ao produto, que raramente alguém recusa esse momento para degustar a bebida.

Mas o negócio do café não se resume ao seu consumo final. O café já foi nosso principal produto de exportação e ainda hoje representa uma parcela considerável sobre nossa economia. De tão importante e forte, já esteve presente na camisa da seleção brasileira de futebol.

Por que amamos tanto o café?

De acordo com a Organização Internacional do Café (OIC), o Brasil é o segundo maior consumidor mundial da bebida, logo atrás dos Estados Unidos, que possui 14% da demanda mundial. Nosso país representa 13% dessa demanda, com 21 milhões de sacas ao ano. Entre 2017 e 2018 houve um crescimento de 4,8% no consumo, comparado com período anterior. A projeção é que haja um crescimento de 3,5% ao ano até este ano.

O produto brasileiro tem ótima fama internacionalmente. O mercado externo é de extrema importância para o Brasil: o país é o maior exportador de café do mundo. Na categoria “Café não torrado, não descafeinado”, nossos maiores compradores são a Alemanha (17,71%), Estados Unidos (17,57%) e Itália (10,06%). Já na categoria “Café torrado, não descafeinado”, os maiores mercados são Estados Unidos (31,47%), Argentina (14,16%) e Japão (12,90%).

No seguimento do Café Premium (assim definido por certificações internacionais de qualidade) que se diferenciam pelo seu sabor, acidez e corpo do produto, mas que para se chegar a esse resultado é necessário um rigoroso processo de produção e seleção dos grãos, o Brasil também se destaca.

Por aqui, o consumo anual de café premium gira em torno de 70 mil toneladas, o que representa de 5% a 10% do consumo total no setor. Esse consumo cresce 15% ao ano, enquanto o de café tradicional (ainda o preferido do brasileiro) aumenta 3,5% ao ano.

No Brasil, 66% das cafeterias são estabelecimentos independentes. Os outros 34% são franquias. De acordo com pesquisa divulgada pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), o mercado de franquias de cafés apresentou crescimento entre 2013 e 2016. No Brasil existem 40 marcas franqueadas com distintos modelos de negócio.

Existem as cafeterias onde o consumidor frequenta em busca de um local agradável para poder ligar o notebook e trabalhar; Para se reunir com alguém especial e conversar; Aquelas onde é possível vivenciar uma experiência acolhedora, compra seu café para tomar em casa e degusta sabores em lançamento; Tem ainda aquele ponto de venda para comer um pão na chapa, um pão de queijo ou lanchinho; Ou se reunir após o almoço e comer um pedacinho de doce após o café; Ou passar para comprar um chocolate para dar de presente e fazer a pausa para um café de primeira.

Quando a xícara de café não é a protagonista, ela acaba entrando como coadjuvante, já reparou? Ideias bem-sucedidas não faltam para inspiração.
É por isso que, ainda que café não seja seu negócio, o café faz e continuará fazendo parte do seu negócio. Feliz dia do café!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Veja mais conteúdos que podem te interessar

Comentários

Comentários estão fechados.