Quem nunca comprou um produto que não precisava só porque se entusiasmou com um mega desconto ou porque tinha uma “oferta imperdível”.
Cada pessoa quando sai ao supermercado, vai procurando atender uma necessidade determinada. E não há nada pior do que ficar dando voltas nos labirintos de corredores sem achar o que quer. A organização das mercadorias é tão importante quanto o preço e a variedade de produtos. Isso porque essa arrumação tem um efeito simbólico para o cliente, pois ela se comunica com a subjetividade dele, despertando (ou não) o interesse no produto.
Nas gôndolas é possível ver centenas de produtos, cores, marcas, embalagens e preços e até parece que o consumidor pode escolher entre uma infinidade de itens, mas na verdade, a posição dos produtos é estratégica e até as marcas queridinhas podem ser esquecidas se não estiverem no local adequado.
A organização faz com que o consumidor trafegue pelo mercado sem pensar, circulando intuitivamente sem perceber que toda a arrumação foi feita com um só objetivo: que ele compre mais.

O blog da Alelo preparou sete dicas de como atingir seus objetivos de vendas, aproveitando melhor o espaço em seu ponto de venda:

1. Estabeleça os setores do seu mercado:

Determine um padrão de organização para o ambiente. Não importa se o espaço é grande ou pequeno, mas como irá exibir o produto de forma a ser encontrado facilmente pelo seu público-alvo. De uma maneira geral, os critérios de separação são os tradicionais: produtos de higiene, artigos de limpeza, adega e bebidas, padaria, hortifrúti, pescados, açougue, aves, frios e laticínios;

2. Compare com o layout de outros estabelecimentos:

Cada local tem suas particularidades, mas é importante conhecer as práticas e organização dos concorrentes para inspirar e ter ideias de como aproveitar melhor o seu espaço. Uma estratégia muito utilizada é colocar um produto em promoção bem no meio do corredor. No entanto, você pode perceber que seus clientes circulam mais em um lugar específico da loja, então, dê o destaque nesse ponto.
Invista em sinalização e identificação dos corredores. Responda algumas perguntas antes de definir o layout final: Como são os seus clientes? Eles estão comprando com pressa na hora do almoço ou podem demorar? Eles querem ser atendidos por um vendedor ou preferem não ser incomodados? Essas perguntas vão ajudá-lo a otimizar o uso do espaço.

3. Atenção com a sinalização:

Coloque placas e deixe os preços à vista dos clientes. Ninguém quer ter o trabalho de perguntar o preço num caixa ou procurar máquina de preços. Se o cliente não vê o preço de cara, ele se irrita e pode desistir da compra. Por isso, certifique-se que os produtos estão com o preço correto e com data de validade visível. Boa iluminação e espelhos podem ajudar a aproveitar melhor os espaços.  Em períodos sazonais, as mercadorias devem ter local de destaque nos corredores, criando gôndolas e uma área exclusiva para elas, sempre com preços em lugares de fácil visualização.

4. Produtos mais vendidos devem aparecer mais:

Produtos que vendem mais devem ser expostos na parte central e superior das prateleiras, de forma que ocupem o campo de visão do consumidor. Se sua estratégia for aumentar o lucro do seu estabelecimento, coloque os produtos de maior valor agregado nessas áreas “nobres”.

5. Respeite o cliente:

Seu cliente precisa sentir que é bem-vindo ao local para poder voltar. E você pode dizer isso de muitas formas, uma delas é respeitando-o como cidadão, facilitando a circulação e oferecendo comodidade e bem-estar. Seja claro nas informações transmitidas nos cartazes, placas e materiais promocionais. Organize as gôndolas de forma a estimular a compra daqueles itens que normalmente ficam parados. Lembre-se que atrair clientes depende da proposta visual, mas para fidelizá-los você terá que oferecer confiança e credibilidade.

6. Evite aglomeração:

Nos grandes centros urbanos, as pessoas já vivem às turras com o trânsito e o engarrafamento e a última coisa que eles querem é passar por isso novamente no supermercado. Ter prateleiras repletas de mercadorias não ajuda, se seus clientes não conseguem chegar até elas. Em tempos de pandemia, então, nem pensar deixar um monte de gente amontoada no interior da loja. Além da multa, isso pega muito mal para imagem do seu negócio.

7. Renove-se constantemente:

Apesar da consistência ser muito boa para os negócios, o ser humano tem a tendência de ignorar o que ele já conhece. Pode observar que qualquer coisa perde sua relevância à medida que se repete. Por isso, não tenha medo de mudar. Faça alterações que chamem a atenção dos seus fregueses. Invista em cores e nas decorações do ambiente. Aproveite as datas comemorativas para inovar e mudar o look da sua loja. Além de revigorar as vendas, isso dá uma sensação de novidade.

 

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Veja mais conteúdos que podem te interessar

Comentários

Comentários estão fechados.