O período entre o Natal, Ano Novo e as férias escolares de janeiro costuma concentrar muitas viagens e estradas cheias. Apesar da pandemia, muitas pessoas fazem planos de celebrar adotando as medidas de proteção. O novo cenário trouxe mudanças nos destinos e modais escolhidos.

Uma pesquisa feita pelo Booking, site de reservas, aponta que com a redução da malha aérea, a distância média entre destinos de viagem e a residência do turista caiu 63% entre agosto e outubro de 2020, na comparação com o mesmo período do ano passado.

Se em 2019, a distância média percorrida pelos brasileiros de casa ao destino das férias era de 1.557 km, neste ano foi de 569 km por reserva. O tipo de viagem também mudou. As estradas agora são primeira opção.

Com fronteiras fechadas, mudanças nos protocolos de prevenção, cancelamento de voos, risco de ficar em quarentena forçada no exterior, câmbio alto e proibição de entrada de brasileiros em uma série de países da Europa e América Latina, dentre eles, Chile, Argentina, Peru, Portugal, bem como, restrições severas para entrada em outros, como França, onde é preciso ter feito o teste de Covid-19 chamado RT-PCR, 72 horas antes do desembarque em qualquer aeroporto do país, as passagens de avião registraram queda e os destinos nacionais estão em alta. Ainda bem, porque o Brasil, com suas praias, gastronomia, cultura e paisagens, é maravilhoso.

A demanda por destinos nacionais deve continuar forte até a campanha de vacinação contra Covid-19 se tornar realidade nas cidades brasileiras e mundiais.
Tudo isso implica em um aumento no movimento das rodovias, que deve se acentuar no final do ano. Por isso, há alguns cuidados que devem ser levados em conta. A questão dos acidentes é a primeira delas. O maior fluxo de veículos requer mais atenção dos motoristas.

Um estudo do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, com dados do Infosiga SP dos 645 municípios, revela que o número de acidentes fatais nas rodovias do Estado de São Paulo aumenta 20% em dezembro, na comparação com outros meses do ano. Em acessos ao litoral, o aumento, nesta época, chega a 40%.

Além disso, o tráfego lento e as filas também podem ser companhias desagradáveis neste momento. A Veloe, unidade de negócios da Alelo, é um jeito fácil de pagar os pedágios sem precisar enfrentar filas, manusear dinheiro ou ter contato físico. Além disso, não cobra taxas na adesão aos planos e pode ser uma boa opção para ajudar a agilizar as viagens. Para se ter uma ideia, a Veloe registrou em outubro, aumento de 15% na quantidade de veículos que passam por pedágios utilizando seu adesivo de pagamento automático.

Um outro ponto a ser levado em conta é o risco do contato com o dinheiro e com as moedas que recebemos de troco nos pedágios. Especialmente agora, com a imposição do distanciamento físico, as tecnologias sem contato e por aproximação fazem sentido para economizar tempo e também proteger os motoristas.

Muitos locais registraram aumento no contágio nos últimos meses. A chamada “segunda onda” é preocupante, apesar disso, as pessoas e empresas estão se adaptando a novos protocolos mais rígidos e restritos, e seguindo todas as recomendações sanitárias. Por tanto, antes de escolher o destino, consulte como estão as taxas de infecção por Covid-19 mais recentes no local onde está e também onde pretende visitar. Não seja você o tipo de turista “leva e traz” Covid-19, faça o teste uma semana antes de viajar se pretende ficar em ambientes fechados.

Verifique como estão sendo seguidos os protocolos de segurança no local, seja pousada ou hotel. Converse com operadoras de turismo locais para saber se passeios e pontos turísticos estão em funcionamento e se houve mudança nas regras. Informe-se também sobre a cidade como um todo, incluindo uma sondagem a respeito do preço, já que locais operando com capacidade reduzida, como pousadas recebendo menos hóspedes e restaurantes com maior distância entre mesas, significa maior demanda e menor oferta, logo o preço deve subir mais do que normalmente já acontece em alta temporada.

Confira a seguir um top 10 para sua viagem de carro ser mais segura e agradável:

1 -Faça a manutenção do veículo
2 -Cheque a manutenção
3 -Calibre pneus, estepe e veja se tem triângulo de sinalização e ferramental para troca de pneu
4 -Evite horários de picos para pegar a estrada
5 -Pesquise o caminho antes de sair de casa
6 -Acomode passageiros, crianças e pets de forma correta para evitar riscos
7 -Reveze a direção em caso de longas viagens
8 -Leve comida no trajeto para evitar paradas e risco de contaminação
9 -Respeite as leis de trânsito
10 -Confira se sua apólice de seguro e assistência automotiva estão vigentes.

DESTINOS MAIS DESEJADOS

A necessidade de isolamento social, aumentou nos viajantes o anseio por liberdade. O calor do fim do ano e o clima festivo fazem dos litorais um imã de turistas. Uma pesquisa feita pela Hotéis.com aponta que o litoral brasileiro está entre os destinos prediletos. Caso as restrições estejam menos severas no período de festas, destinos como Florianópolis, Fortaleza, Recife, Rio de Janeiro e Salvador estão no topo da lista de desejos dos respondentes.

FLORIANÓPILIS (SC)
A capital catarinense é repleta de praias, cultura, culinária, vida noturna e muito descanso. O destino é o preferido para quem sai de Curitiba e Porto Alegre.

FORTALEZA (CE)
Já a capital cearense é o destino pretendido por muitos moradores do Piauí e de cidades vizinhas do Ceará e Paraíba, apenas para citar algumas: Teresina, Petrolina, Juazeiro do Norte, Sobral e Mossoró.
Dentre os destinos mais famosos de Fortaleza, destacam-se a Praia do Futuro, Canoa Quebrada e Aquiraz, onde fica o Beach Partk.

RECIFE (PE)
Para quem vem de Caruarú ou Campina Grande, o litoral de Recife é destino certo. Vale a pena visitar o Recife Antigo, Olinda, e explorar a costa com suas belíssimas praias em Porto de Galinhas e adjacências. O mais legal de ir para Recife é que, de lá, em até 3h de carro, você chega em Alagoas, onde também existem praias paradisíacas como a espetacular Maragogi e os Cânions de São Francisco.

RIO DE JANEIRO (RJ)
Berço de uma das sete maravilhas do mundo, o Pão de Açúcar com o Cristo Redentor, é realmente um destino lindo que não pode ficar de fora da lista dos viajantes brasileiros. Só é preciso se atentar com aglomerações na hora de preparar seu roteiro. Uma alternativa menos óbvia de turismo para quem vai de carro é visitar a região dos lagos, onde fica Búzios e Cabo Frio, onde além das praias, existe a possibilidade de visitar ilhas situadas nas proximidades. A propósito, quem quiser e puder pegar uma lancha em Angra dos Reis, dentre as praias em Ilha Grande, uma opção mais afastada é a paradisíaca Lopes Mendes.

SALVADOR (BA)
Outro destino bastante requisitado é a capital da Bahia. Quem nunca foi a Salvador e passou uma tarde em Itapuã, deveria. Destinos como Praia do Forte, Costa do Sauípe, Busca-Vida, Itacaré, Jaguaripe, são imperdíveis.
No entanto, o período pede cautela para fugir da aglomeração e é preciso considerar também descobrir locais menos “badalados”.

DESTINOS ALTERNATIVOS

Quem vai de carro busca por destinos próximos das grandes cidades, situados a até 3 horas de estrada ou 300 km, no litoral, mas não descarta a possibilidade de seguir para o interior, já que é provável encontrar destinos mais conhecidos lotados.

Junto da preferência por viajar de carro, a tendência pelo turismo de isolamento também aparece forte esse ano. Trata-se daquela viagem bem tranquila para locais com acesso restrito, próximos da natureza, no meio da mata ou em locais mais remotos, situados em cidades vizinhas das grandes capitais, ideais para “se isolar” e relaxar longe das aglomerações. Nestes locais, os pontos turísticos famosos perdem importância, a prioridade é o verdadeiro descanso e recarga das baterias para começar 2021 com tudo.

Nessa hora, vale juntar aquelas pessoas mais próximas e alugar um local afastado para curtir os dias de folga em total tranquilidade. Sítios, chácaras no interior, e até casas inteiras no campo ou em pequenas cidades de praia, são exemplos de refúgios nesse caso.

Santa Catarina para conhecedores
Próximo de Floripa, por exemplo, existe uma rota de fuga de aglomerações chamada Serra do Rio do Rastro, na serra catarinense, com inúmeras rotas turísticas, pousadas e paisagens lindas que farão do passeio uma experiência inesquecível.
Já para quem adora um bom café, museus, história e não dispensa uma praia, São Francisco do Sul fica próxima de Joinville e ainda é pouco conhecida.

Interior de Minas, São Paulo e Bahia
Fora da rota do turismo de fim de ano, para quem quer fugir do óbvio, estão ainda cidades cheias de história como Tiradentes, Diamantina, São João Del Rei, Sabará e Ouro Preto, em Minas Gerais. Outra aposta são os locais famosos por temporadas de inverno ou carnaval, como Campos do Jordão ou São Luiz do Paraitinga em São Paulo. Se for para a Bahia considere conhecer Mucugê, Valença, Rio das Contas e Cachoeira. Tais destinos recebem turistas o ano todo, mas nada comparado com a quantidade de visitantes em alta temporada.

ANTES, DURANTE E DEPOIS DA ROAD TRIP

O blog da Alelo preparou recomendações adicionais para sua viagem de carro e eventual hospedagem ficarem ainda mais seguras:

Pratique usar máscaras com seus filhos
Crianças não têm a mesma paciência e disciplina de adulto na hora de usar máscara. No entanto, é possível praticar para começar a acostumar antes de viajar, já que no destino será preciso usar máscara mais frequentemente. É importante educar as crianças para que compreendam antes da viagem, regras a respeito de quando elas podem tirar suas máscaras e os responsáveis devem portar máscaras extras. Lembrando que as máscaras mais eficientes contra a Covid-19 são aquelas com múltiplas camadas.

Seguro Auto e Saúde
Garanta que está com seguro válido e possui assistência como guincho para a distância planejada. Considere checar também se seu plano de saúde tem cobertura no local de destino e caso não tenha, o ideal é fazer um seguro saúde antes de viajar.

No trajeto, reveze a direção ao menor sinal de cansaço
Se optar por percorrer longas distâncias até o destino escolhido, certifique-se de que mais de uma pessoa no veículo esteja habilitada a dirigir e portando carteira de habilitação válida. Desse modo, um passageiro adulto pode tirar um cochilo enquanto o motorista principal dirige, e revezarem na direção quando o motorista precisar de uma pausa. Esse tipo de viagem por rodovia exige atenção para fazer paradas ao menor sinal de cansaço.

Leve lanches 
Viaje com lanches para evitar paradas desnecessárias no percurso. Um cooler ou refrigerador portátil aumenta bastante as possibilidades, por tanto, capriche nas opções de sanduiches, água, sucos, evitando alimentos do tipo que sujam muito os dedos.

Monte seu kit de utilidades 
Prepare também uma nécessaire para viagem com tudo o que pode precisar, contendo, por exemplo, papel higiênico, rolos de papel toalha, lencinho umedecido, máscaras reserva, sabonete, álcool gel 60% no mínimo e luvas descartáveis. Um kit de primeiros socorros com medicamentos de venda livre e prescritos, além de termômetro ou oxímetro com pilhas reservas também pode ajudar – tudo para diminuir a necessidade de fazer paradas para comprar em lojas no trajeto ou destino.

Banheiro em paradas na estrada
Utilize um lencinho umedecido com álcool ou toalha de papel para pegar em maçanetas de portas de banheiro e dar descarga no vaso sanitário. Pegue outra toalha de papel ou lencinho para abrir a torneira antes de lavar as mãos. Outra toalha ou lencinho na hora de segurar na maçaneta para sair do banheiro. Por fim, higienize suas as mãos antes de entrar no veículo.

Hora de comer
Caso uma parada para alimentação seja necessária, prefira fazer a refeição em locais ao ar livre e área externa do restaurante, já que o ambiente interno depende de um sistema de ventilação eficiente e nem sempre isso é possível. Escolha um integrante do veículo para entrar no restaurante e fazer o pedido para todos que aguardam em uma mesa do lado de fora ou dentro do veículo.

Quarto de Hotel ou Pousada
Para quem decidir ficar em hotéis ou pousadas, o uso de máscaras e distanciamento social entre anfitriões e hóspedes é requisito básico.
Por mais seguro que o local seja, mesmo estando rigorosamente higienizado, passe seu próprio lencinho humedecido no controle remoto da tv, maçanetas, torneiras, puxadores do frigobar e janelas antes de usar.

Muita gente gosta da comodidade de sair para a praia e voltar para o quarto arrumadinho, com cama feita e toalhas trocadas. Porém, viajar atualmente pede o cuidado adicional de recomendar a equipe para não limparem seu quarto até o momento do check-out, evitando assim circulação de diferentes pessoas em suas acomodações.
E mesmo em hotéis que seguem à risca os protocolos mais rígidos, prefira usar itens como toalhas e talheres pessoais ou descartáveis devidamente embalados.

Ao voltar para casa
Caso tenha interagido com pessoas estranhas ou passado por locais movimentados, entre em quarentena por 15 dias ao retornar da viagem, antes de ter contato com pessoas dentro do grupo de risco.

Dica final
Como mudanças nas restrições não param, acabam sendo comuns decisões de última hora a respeito de viagens, planejadas com 48 horas de antecedência.
No entanto, o ideal é planejar com mais antecedência de modo a reduzir imprevistos e necessidades de paradas que acabam expondo a risco os passageiros.

E se em sua família existem pessoas dentro do grupo de risco, como idosos, gestantes, com doenças crônicas ou pulmonares, evite viajar para locais onde seja necessária a interação com mais pessoas, evite também paradas em lugares com aglomeração de pessoas. Use máscara dentro do carro e se estiver em dúvida, prefira adiar a viagem.

Faça uma boa – e segura – viagem!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.5 / 5. Número de votos: 4

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Veja mais conteúdos que podem te interessar

Comentários

Comentários estão fechados.