A CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) prevê uma série de benefícios aos colaboradores. Entre os obrigatórios estão o pagamento de FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) , concessão de Vale Transporte, férias remuneradas, décimo terceiro salário e adicional noturno.

É importante destacar que acordos e convenções coletivas podem mudar essa lista e adicionar outras obrigações para as empresas. Mas além de respeitar a legislação, muitas empresas fazem mais para encantar seus colaboradores.

Cada vez mais questões como inovação e o processo de transformação digital são levadas em conta na hora de preparar o portfólio de benefícios. Questões culturais e de saúde já acabaram virando práticas mais comuns.

“Especialmente os mais jovens costumam olhar esse tópico na hora de decidir por uma vaga. Um bom pacote de benefícios sem dúvida ajuda no processo de recrutamento e de retenção de talentos”, diz Tomás Gomes, consultor de RH.

Esta percepção também é compartilhada pelos colaboradores. Um estudo da consultoria Hays aponta que 90% dos profissionais brasileiros acreditam que os benefícios, além do salário, ajudam a manter um funcionário em uma empresa.

Na hora de aceitar uma nova proposta de emprego, 71% dos profissionais empregados dizem levar em consideração os benefícios, e caso os auxílios considerados importantes não sejam ofertados, buscam negociar melhor o salário (entre os profissionais desempregados, o percentual é de 58%).

De olho nessa necessidade de personalizar as escolhas e tornar os benefícios mais atrativos para os colaboradores, a Alelo criou o Alelo Tudo, uma solução completa, modular e adaptável para todas as necessidades, e todos os tipos e tamanhos de empresas.

Com ele, é possível compor o portfólio de benefícios da sua empresa como precisar, seja para alimentação, refeição, mobilidade, cultura, saúde, concessão de subsídio, antecipação salarial e muito mais. Trata-se de um benefício flexível.

Os benefícios em tempos de pandemia

Uma pesquisa feita pela consultoria Robert Half sobre os benefícios em tempos de pandemia apontou uma mudança de comportamento. O estudo revela que itens tradicionais, como assistência médica, vale alimentação e vale refeição seguem sendo os mais valorizados pelos profissionais, mas itens como aportes na previdência privada e auxílio financeiro para montar o home office agora figuram entre os considerados como mais importantes pelos colaboradores.

Estacionamento e vale-transporte – e outros referentes à locomoção para o trabalho -, no entanto, que estavam entre os mais oferecidos, por ora não aparecem na lista dos mais desejados.

A pandemia também mexeu com a carteira de itens. Segundo o estudo, o apoio psicológico lidera a lista de novos benefícios recebidos (14%), seguido por notebooks (11%). O auxílio financeiro para montar home-office, antes oferecido a menos de 1% dos profissionais, passou a ser concedido a 8% dos entrevistados após a pandemia.

Os benefícios mais inusitados

Enquanto muitas companhias se adaptam à nova realidade, outras ainda apostam em frentes inusitadas para atrair colaboradores.

Entre os benefícios mais diferentes estão voos de graça para a família, oferecidos por algumas empresas aéreas e férias remuneradas obrigatórias de uma semana no verão, como acontece na empresa de Adobe, que fecha seu escritório internacional. No livro “A regra é não ter regras”, Reed Hastings, fundador da Netflix, defende o valor da liberdade para os colaboradores como um fator de sucesso para retenção de talentos e estímulo para a criatividade. Na companhia não existe aprovação de férias e os trabalhadores podem decidir quando e por quanto tempo vão sair de férias.

No Twitter, por exemplo, há espaço para churrasco na empresa aos finais de semana. O Google conta com quadras de basquete e futebol em sua sede e estimula a prática de esporte durante o expediente.

Algumas empresas oferecem creches em suas estruturas, como a Natura. Outras vão além e têm espaço de cuidados para animais de estimação, como a Salesforce.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.7 / 5. Número de votos: 3

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Veja mais conteúdos que podem te interessar

Comentários

Comentários estão fechados.