O avanço tecnológico, as mudanças sociais dos últimos meses e o novo perfil do consumidor – muito mais atento aos canais online e disposto a se relacionar com as marcas –, trazem desafios diferentes às empresas. É preciso, agora, dar ainda mais atenção aos meios digitais para se aproximar dos clientes e se manter no mercado.

Segundo a pesquisa Global Digital Overview 2020, feita pelo site We Are Social em parceria com a ferramenta Hootsuite, das 4,5 bilhões de pessoas em todo o mundo que usam a internet, 3,8 bilhões estão nas redes sociais. Na média, cada usuário fica duas horas e 24 minutos por dia nesses meios.

E o Brasil é o segundo no ranking em tempo gasto nas redes. Mas como escolher a rede ideal em meio a tantas opções? Segundo Caroline Minucci, consultora especialista em marketing e varejo no Sebrae-SP, é preciso saber onde o seu cliente está. “Não adianta seguir uma regra ou pesquisas do meio digital mais usado, é preciso saber em qual deles o seu consumidor está”, explica.

Conheça seu público

O primeiro passo é realizar uma pesquisa com seus clientes para saber as redes mais usadas, os gostos pessoais e os hobbies, assim como idade e gênero. Além disso, é preciso conhecer as características de cada rede e a melhor forma de interagir nelas.

Mas, é preciso ter em mente que não se trata apenas de um canal para vender seus produtos ou serviços, é essencial gerar conteúdo sobre temas referentes ao negócio, interagir com as pessoas e criar um canal de confiança e relacionamento.

O professor da HSM University, Marcos Supioni, sugere algumas perguntas antes da criação de um perfil em uma rede social: você vai conseguir ter presença ativa e consistente? Vai conseguir produzir conteúdo de qualidade? Tem tempo de acompanhar os feedbacks dos consumidores?

Ele recomenda o uso da plataforma gratuita Atelier Digital, criada pelo Google. Lá há uma série de cursos online para ajudar empreendedores na transformação digital de suas empresas. “O Google Analytics é outra ferramenta importante, pois auxilia com as estatísticas de visitação nas redes sociais”, diz.

A rede ideal para o seu negócio

Cada mídia possui suas características e público-alvo. Veja a seguir o perfil das principais:

Instagram


Trata-se de um aplicativo de compartilhamento de imagens e vídeos, com um apelo bem visual e com um público mais jovem. Em torno de 71% dos usuários da rede têm menos de 35 anos. Por lá, você pode compartilhar seus serviços e produtos, e produzir conteúdos relacionados ao seu setor, dando dicas sobre determinado assunto. “A principal característica é captar e sensibilizar o público para despertar o desejo de consumir”, diz Caroline.

Mas é importante apostar em fotos de alta qualidade e em textos mais curtos, e aproveitar todas as funcionalidades da rede, que incluem além dos posts, a possibilidade de gravar stories, vídeos curtos que ficam no ar 24 horas e ajudam a manter a relação com o cliente; o reels, que permite criar microvídeos criativos usando áudios e efeitos e auxilia na atração de novos clientes, e IGTV, que permite videos mais longos para quando você quiser aprofundar um assunto.

Twitter

É uma rede social conhecida como microblog, cuja maior parte dos usuários está na faixa dos 21 a 44 anos. Nesse meio, você pode publicar textos com até 140 caracteres – além de fotos, vídeos e links sobre o que você está fazendo ou pensando. Apesar de qualquer empresa poder se beneficiar da rede, Caroline ressalta que o Twitter tem um público mais nichado e voltado a questões artísticas, sustentáveis e políticas.

As últimas notícias, escândalos políticos, fofocas e novidades estão sempre por lá. “É uma rede mais polêmica, mais opinitativa”, explica Marcos. Você pode usá-la em seu negócio para, por exemplo, explorar os benefícios da sua empresa no que se refere ao atendimento ao público, à sustentabilidade e a questões relacionadas à diversidade.

Facebook

O Facebook, que atualmente tem atraído pessoas mais velhas, na casa dos 50 anos, é uma rede social que permite conversar com seu público e compartilhar mensagens, links, vídeos e fotografias. Para isso, existe a fanpage, que é uma página própria do Facebook destinada para empresas, organizações e figuras públicas. Você também pode participar de grupos do seu interesse e criar eventos por meio da plataforma. A rede conta, ainda, com uma ferramenta de marketplace, assim como funciona o Mercado Livre, OLX e Aliexpress.

Tik Tok

Com um público-alvo mais jovem, entre 16 e 24 anos, o aplicativo possibilita a criação e compartilhamento de vídeos curtos, com alta viralização. Nele, você pode criar dublagens e fazer edições divertidas, como inserir emoticons, filtros, acelerar e pausar a gravação. Um dos grandes diferenciais do TikTok é a possibilidade de ver as hashtags mais populares do momento. Assim, se você quer que seu vídeo receba muitos acessos, vale usar uma delas com um conteúdo que tenha a ver com o assunto. Uma característica bem típica do app é que o usuário não consegue rolar o feed sem assistir todo o vídeo que lhe aparece. Ou seja, o view é garantido.

Clube House  

Rede social para conversas por áudio, na qual os participantes podem “circular” por salas virtuais que debatem os mais variados temas, de arte e cultura, à tecnologia e negócios. Por enquanto, só está disponível para celulares iOS, e é necessário receber um convite de um contato que já usa a rede social para entrar. Isso torna a rede mais exclusiva, já que o número de convites é limitado.

As conversas são ao vivo e não podem ser gravadas. “Ela pode ser usada para se posicionar ou para o fortalecimento da marca e não para vender produtos e serviços”, explica Caroline. O público da rede está entre 25 e 44 anos.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 4

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Veja mais conteúdos que podem te interessar

Comentários

Comentários estão fechados.