A pandemia do novo coronavírus afetou fortemente a economia brasileira, impactando negativamente muitas empresas, em especial, do setor de comércio e serviços, que sofreram com a redução de vendas, cortes na equipe e falta de insumos, matérias-primas e mercadorias. Para se manter em atividade foi preciso reinvenção, fazer adaptações e investimentos em aspectos como o e-commerce, sistema de delivery e redes sociais.

“Adaptação é algo biológico, instintivo. É questão de sobrevivência, seja na vida ou nos negócios. O ponto de atenção é que as mudanças estruturais na humanidade eram mais lentas, demandavam séculos, milênios, o que hoje não acontece mais. O mercado, por exemplo, se tornou um ecossistema altamente volátil, qualquer empresa, por maior que seja, pode simplesmente não existir nos próximos 10, 20 anos, se não incorporar o mindset (a mentalidade) de inovação e adaptação”, avalia Nelson Andreatta, fundador e CEO da “Eats for You”. Criada em 2018, em Cuiabá (MT), a startup surgiu como um aplicativo de venda de comida caseira, conectando funcionários de empresas a cozinheiros da região. O negócio deu tão certo que rapidamente a empresa se mudou para São Paulo, passando a atuar também em cidades como Barueri (SP) e Curitiba (PR).

A pandemia, porém, afetou duramente o empreendimento. “Toda nossa operação estava focada no trabalhador, que com as medidas de isolamento social foi deslocado para o home office. Desta forma, tivemos que nos reinventar totalmente em um curtíssimo espaço de tempo. Mas o time se engajou e conseguimos reverter o cenário em comparação com o mercado de food service”, conta Andreatta.

Para tanto, a empresa – que não fazia entregas em domicílio mas sim em pontos de distribuição –, passou a disponibilizar o serviço. “Nosso maior foco são os ‘Pontos Eats’, pela otimização de logística e comercialização, mas com a pandemia iniciamos o modelo de delivery para atender nossos consumidores e nos adaptarmos às restrições geradas pelo isolamento social”, relata o CEO da startup, que hoje conta com cerca de três mil donas e donos de casa cozinheiros cadastrados.

Para Isaac Paes, CEO e fundador do OiMenu, que oferece cardápios digitais para restaurantes, apesar das dificuldades que o ano de 2020 trouxe ao setor de alimentação, houve também muitos aprendizados.

“Em poucas semanas, fomos obrigados a aprender novas regras radicais de convivência e, enquanto empresa, tivemos que criar novas soluções e mudar os nossos fluxos da noite para o dia – algo impensável antes da pandemia. Isso só mostra o quanto a palavra ‘impossível’ só existe dentro dos limites da nossa própria mente”, afirma Paes.

A oferta de uma tecnologia que possibilita o autoatendimento dos clientes sem contato com o garçom se tornou um forte atrativo da empresa para os estabelecimentos comerciais, que agora têm de cumprir medidas de higiene e saúde rigorosas para reconquistar clientes e transmitir segurança aos mesmos.

Benefícios flexíveis para colaboradores seguem novas tendências do mercado de trabalho

Neste novo cenário de transformações, a necessidade de adaptação ao “novo normal” também atingiu grandes corporações, que tiveram de acelerar investimentos em inovação e tecnologia, incorporar o home office e mesmo modificar a política de benefícios para atender aos novos comportamentos dos colaboradores.

Nesse sentido, a Alelo Tudo mostra-se uma solução completa, modular e adaptável para todas as necessidades e tamanhos de empresas. O cartão reúne auxílio para alimentação, refeição e mobilidade, trazendo também vantagens em cultura e saúde e a possibilidade de concessão de subsídio e antecipação salarial. São várias opções que podem ser ajustadas às diferentes demandas das organizações e de seus funcionários.

Ele se mostra útil, portanto, para quem trabalha de casa em tempo integral, para quem voltou ao escritório ou segue um esquema misto nos dois ambientes. Dos gastos na padaria ao abastecimento do carro para a reunião externa e as compras na farmácia, o Alelo Tudo é uma cartão flexível que busca facilitar o dia a dia dos colaboradores tornando-o muito mais prático.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.8 / 5. Número de votos: 4

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Veja mais conteúdos que podem te interessar

Comentários

Comentários estão fechados.