A cultura organizacional que rege o dia a dia das empresas pode ser entendida a partir de três níveis de abordagens:

  • Artefatos (que são as ações que vemos),
  • Valores compartilhados (o que essas ações dizem sobre a empresa) e;
  • Pressupostos (o que os funcionários acreditam e fazem).

Segundo Roberto Aylmer, professor da Fundação Dom Cabral, especialista em liderança e gestão estratégica de pessoas e diretor da consultoria Aylmer Desenvolvimento Humano, os artefatos costumam traduzir a expressão da cultura organizacional de uma empresa na prática. “Apesar de ser um tema bastante conceitual, a compreensão dele é mais facilmente observada na prática”, diz.

O Blog da Alelo conversou com Roberto, também com Irene Azevedo, diretora da Consultoria Global LHH, especializada em carreira, e Rafael Souto,  CEO da consultoria Produtive, e montou uma lista com dez artefatos que podem ser aplicados nas companhias interessadas em dar mais protagonismo para seus colaboradores.

 Confira as 10 ações práticas a seguir:

1-Vagas exclusivas para gestantes e PCD no estacionamento da empresa: essa forma de oferecer vagas se contrapõe ao modelo de separação por hierarquia. Reforça que a empresa não difere seus colaboradores por cargo e apenas protege o direito dos funcionários com necessidades especiais naquele momento.

2-Layout de integração: criação de ambientes flexíveis, com mobília móvel que permite que os colaboradores se reúnam de forma confortável e segura. Esse formato extingue os espaços exclusivos da diretoria e as salas de reuniões e visa mostrar uma empresa que valoriza a conexão e a transparência.

3-Adoção de benefícios flexíveis: os colaboradores escolhem como gastar o valor recebido pela empresa em frentes como transporte e alimentação. Esse posicionamento deixa claro uma cultura de liberdade, empoderamento e confiança.

4-Fim do dresscode: cada vez mais companhias apostam na liberdade de escolha e de expressão de seus funcionários. Ao não estipular trajes específicos, a mensagem transmitida é de respeito e reconhecimento dos indivíduos como seres únicos.

5-Onboarding estruturado: dizem que a primeira impressão é que fica! Realizar um ritual de integração estruturado, com conversas com as principais lideranças e explicações aprofundadas, deixa claro que a empresa está de fato interessada no funcionário e revela comprometimento com o novo associado, o que pode trazer mais engajamento.

6-Agenda flexível: ao implantar o modelo flexível de trabalho, onde o colaborador atua conforme suas demandas e não fica preso ao tradicional ponto eletrônico, a empresa deixa visível que tem uma cultura de liberdade e confiança, além de ressaltar o senso de justiça.

7-Reuniões para criação contínua de regras: os tradicionais murais fixados com os dizeres “missão, visão e valores” perdem espaço e a empresa passa a convidar seus colaboradores para uma construção ininterrupta de melhores práticas para aquele determinado momento. O discurso não é mais declarado, passa a ser construído. Esse convite à reflexão revela uma cultura de intenção emancipatória.

8-Trabalho multidisciplinar: provavelmente você já deve ter ouvido falar em squads. Este modelo organizacional separa os funcionários em pequenos grupos multidisciplinares com objetivos específicos e é cada vez mais utilizado. Ele indica uma cultura organizacional que valoriza a agilidade e uma intenção unificada de administração, onde todos caminham por um mesmo objetivo.

9-Política de bem-estar do indivíduo: criação de ações de apoio à saúde física e emocional, como estímulo financeiro para academias, local para descompressão durante a jornada e um canal com psicólogos e apoio jurídico reforçam uma cultura que coloca o indivíduo como centro do negócio.

10-Ambiente de protagonismo: cada vez mais companhias apostam em ambientes sem barreiras. Para isso, promovem uma cultura aberta para a livre movimentação de talentos, ou seja, apostam na filosofia que as pessoas podem construir a carreira de forma a favorecer diversidade e protagonismo.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Veja mais conteúdos que podem te interessar

Comentários

Comentários estão fechados.