Pessoas bem-humoradas conseguem se adaptar e lidar melhor com situações adversas

O humor é um estado de ânimo. Quanto mais elevado, mais propensos estamos a ficar de bem com a vida. Maiores as chances também de disposição e energia para realizar as atividades do dia a dia, sejam elas do trabalho ou de casa. Em tempos de pandemia, porém, em que muitas famílias enfrentam perdas e momentos difíceis, nem sempre é fácil manter o entusiasmo – e há momentos em que é preciso sentir a dor para que ela possa depois ir embora. Mas cultivar o bom humor pode ser uma importante ferramenta para combater o desânimo.

“A construção do bom humor é fundamental para que tenhamos disposição tanto para o trabalho quanto para nossos afazeres cotidianos. Ele é importante para nossa criatividade e disciplina”explica o consultor Wagner Thiele.

Ele cita um estudo feito por pesquisadores da Universidade de Oxford, no Reino Unido, que revelou que rir reduz em até 10% a sensação de dor. Pode parecer chavão, mas rir é o melhor remédio para seguir adiante e encarar as adversidades da vida”, comenta Thiele.

Ao rir, liberamos a endorfina, hormônio que gera a euforia, o que nos torna mais capazes de atenuar o incômodo da dor. “Mas não é qualquer risada, aquela mais polida não tem o mesmo efeito da gargalhada solta e descontraída. Rir é a expressão da alegria, um sentimento que convida ao vínculo e a sentir-se bem. Então o humor, de certa forma, nos aproxima e nos encaminha para a sensação de bem-estar”, destaca a psicóloga Patrícia Lenine, do Psicologia Online, grupo de profissionais que realiza atendimentos remotos com foco na saúde mental corporativa.

Melhora na produtividade e benefícios à saúde

Viver bem humorado também pode impactar positivamente no trabalho, ajudando a diminuir o estresse e aumentar a disposição física, fatores que interferem na nossa motivação e produtividade. “A pandemia reduziu muito nossas alternativas de distração e descompressão do estresse, aumentando a irritabilidade e os conflitos.  Situações que fazem diminuir a nossa sensação de capacidade e autoestima. Mas o contrário também é verdade, o bom humor gera energia para realizar, nos abastece para o enfrentamento de problemas e resolução de dificuldades”, reforça Patrícia.

Ela cita ainda outro benefício apontado por estudos, que relaciona o aumento da circulação sanguínea com as gargalhadas – rir dilata os vasos sanguíneos o que, por sua vez, diminui a pressão arterial e, logo, o risco das doenças cardiovasculares.

“Sem contar que rir é um pouco contagiante. Quando vemos alguém sorrir, os nossos neurônios, inconscientemente, geram um convite para sorrir e estar de alto astral. O peito começa a pulsar de alegria. Assim nasceu a terapia do riso”, afirma a psicóloga.

A seguir, veja algumas dicas sugeridas pela psicóloga e pelo consultor para viver dias mais bem humorados.

  • Evite filmes que geram estresse e tensão; prefira rever aqueles que têm um significado especial
  • Faça exercícios
  • Tenha momentos de lazer
  • Experimente a meditação
  • Valorize seus talentos e desenvolva hobbies
  • Faça o bem para alguém
  • Cultive a espiritualidade
  • Veja fotos antigas de momentos felizes
  • Ouça suas músicas preferidas
  • Escolha comidas que tragam boas memórias
  • Converse com pessoas que te animem
  • Procure entender suas emoções para expressar seus sentimentos de maneira apropriada
  • Cultive bons relacionamentos, com vínculo e intimidade, pois eles nos dão mais capacidade de resistir ao estresse

Se animou com o assunto? Leia também outro artigo no blog Alelo sobre o tema aqui.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 5

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Veja mais conteúdos que podem te interessar

Comentários

Comentários estão fechados.