A conta de luz tem sido uma das principais vilãs do orçamento das famílias e empresas brasileiras, e os restaurantes, infelizmente, não ficam de fora desse desafio. A escassez hídrica tem impactado na conta e elevado a necessidade de reduzir o consumo de energia.

Mas, como fazer se você já trocou todas as suas lâmpadas e tem evitado deixar equipamentos como TV e aparelho de som no stand by?

Há quem invista em instalar painéis solares no imóvel, o que é uma boa solução, caso você tenha dinheiro para investir nas altas quantias necessárias para essa adaptação. Como, em meio ao início da retomada econômica e após um período de muitas dificuldades, essa opção pode estar fora do alcance da maioria, algumas outras medidas menos custosas podem ser uma boa alternativa para quem busca economizar.

Equipamentos

Ter equipamentos como geladeiras e freezers com selo Procel A é um passo essencial para reduzir o consumo de energia. Mas outras medidas também são necessárias.

Segundo uma cartilha elaborada pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), é importante colocar freezers e geladeiras em locais bem ventilados, evitando a proximidade com fogões e aquecedores. Também é essencial não exceder a capacidade de armazenagem recomendada. Dessa forma, você evita a sobrecarga do equipamento, o que aumenta o consumo de energia.

E, como em um restaurante é difícil reduzir a quantidade de vezes que a porta da geladeira é aberta, verifique se a borracha de vedação estão em bom estado para evitar desperdício de energia.

Para os fornos, considere usar mais o forno a gás, e menos o elétrico e o micro-ondas. Embora o gás também tenha ficado mais caro nos últimos meses, ainda compensa mais usar o forno a gás do que o forno elétrico.

Ar-condicionado

Se seu estabelecimento possui muitas janelas e locais ao ar livre, tire proveito da circulação de ar e tente deixar o ar-condicionado desligado por mais tempo. Mas, se isso não for possível, ligue o aparelho um pouco antes da abertura e desligue-o assim que possível. Além disso, limpe os filtros e os dutos de água com frequência (algo que também é necessário para reduzir as chances de transmissão de vírus, principalmente em meio a uma pandemia).

Dê uma olhada também nas portas de entrada dos ambientes onde você instalou os aparelhos. Elas devem ficar bem vedadas e não podem ficar abertas por muito tempo.

Rede elétrica

Fazer um pente fino na rede elétrica pode resultar em economia na conta e, também, evitar futuras dores de cabeça com reparos. Verifique possíveis fios desencapados em interruptores e tomadas que podem causar desperdício de energia.

E se você já usa equipamentos com selo Procel A e lâmpadas LED, considere também instalar sensores de presença em ambientes nos quais as luzes não precisam ficar ligadas o tempo todo, como banheiros, corredores e dispensa.

Por fim, acompanhe sua fatura e fique de olho tanto no valor quanto na quantidade de energia consumida. Com os diversos aumentos nas tarifas de energia e a crise hídrica, qualquer economia será bem-vinda.

Assunto importante, não é?
Leia também: Queda de energia: saiba como se prevenir e evite prejuízos

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Veja mais conteúdos que podem te interessar

Comentários

Comentários estão fechados.