Grandes corporações costumam ter um departamento de recursos humanos estruturado com profissionais específicos para realizar a triagem de futuros colaboradores. Mas a verdade é que na maior parte das pequenas e médias empresas essa não é uma realidade.

Por isso, o Blog da Alelo conversou com profissionais da área para ajudar a montar um roteiro básico de entrevistas que pode contribuir na hora da conversa com o potencial funcionário.

Segundo Marcel Lotufo, CEO e co-fundador da Kenoby, startup focada em processos de recrutamento e seleção, por meio de perguntas estratégicas, o recrutador tem condições de analisar características e habilidades pessoais, avaliar diferentes perfis profissionais e definir qual candidato é o mais adequado para assumir o cargo na sua empresa.

“Para que o processo da entrevista seja bem-sucedido, é fundamental ter clareza sobre as necessidades da empresa, bem como ter conhecimento das especificidades do setor solicitante, para, então, definir o perfil da pessoa. Assim, você terá as informações necessárias para a condução da entrevista”, diz Marcel.

Ele defende que a entrevista por competências é a melhor forma de realizar essa análise de maneira satisfatória. Por competência, devemos entender o conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes que, quando praticadas de forma satisfatória, demonstram um desempenho superior através de comportamentos específicos.

Como montar um roteiro de entrevista

Um roteiro de entrevista se assemelha a uma pauta, já que, no final das informações apuradas com o setor que está demandando a vaga, você terá condições de traçar toda a entrevista.

Seguir o roteiro de entrevista é uma forma de elaborar as informações que devem ser levantadas e respondidas tanto pela pessoa candidata, como pela entrevistadora.

A pessoa que vai conduzir a entrevista deve começar apresentando a empresa e explicando o que a organização espera da pessoa candidata para a vaga em questão.

Para facilitar o bom andamento da entrevista é importante também que o entrevistado se sinta à vontade, e que o recrutador se mostre cordial nesse momento.

Confira 11 dicas para deixar a pessoa entrevistada à vontade e ser cordial:

A -Com as especificações de perfil desejadas pela organização, faça as perguntas a pessoa para ter certeza de que ela se enquadra nas exigências do cargo, assim como na cultura da empresa e, mais importante, na cultura da área.

B -Com a ajuda do currículo, verifique as informações declaradas e converse com a pessoa para que ela argumente melhor alguns pontos. Assim, você pode apurar a veracidade das informações e tirar algumas dúvidas que possam aparecer.

C -Ofereça espaço para a pessoa candidata falar de si e também explanar sobre questões que não foram levantadas por você. Deixe-a à vontade, mas caso surja alguma dúvida, pergunte de forma sutil.

D -A entrevista por competência deve incentivar a pessoa a descrever suas atitudes passadas e as circunstâncias que geraram esse tipo de comportamento – tornando mensurável e passível de observação. Por exemplo, se a pessoa disser “sou muito eficiente”, é válido você perguntar: “o que seria ‘eficiente’?” ou “Por favor, defina o que é ser eficiente para você”.

E -Pergunte sobre saídas de empregos anteriores. Esse é o momento de avaliar a ética da pessoa em sua conduta profissional. Nem todos os desligamentos de emprego acontecem de maneira amigável, mas o que define o tipo de profissional desejado, é como ela conduz a resposta.

F -Para avaliar uma competência específica, como foco no resultado, por exemplo, peça que a pessoa mencione uma situação que precisou canalizar energia da equipe com o objetivo de atingir as metas estratégicas. Ou então, solicite que fale sobre a entrega de uma tarefa cujo prazo não conseguiu cumprir e como reagiu a esse episódio.

G -Agora é hora de dar informações mais específicas do cargo, como atribuições, tarefas, valores e benefícios. É também uma abertura para a pessoa entrevistada dizer se aquela proposta a interessa. É importante utilizar a sinceridade quanto ao cargo.

H -Revele o salário, as reais oportunidades de crescimento e o horário de trabalho. Não exalte metas e valores que não serão atingidos. Isso cria uma expectativa na pessoa que não será atendida. Além disso, faz com que a empresa efetive uma pessoa que logo vai se desiludir com o cargo, sendo prejudicial para ambos os lados.

I -Finalize a entrevista informando, com clareza, o dia do retorno sobre a vaga. Caso não tenha um dia certo, dê ao menos uma média.

J -Caso a pessoa candidata não apresente os requisitos necessários para o cargo, deixe isso claro no seu feedback, mas de forma gentil, tendo empatia e respeito em foco.

K -Se a pessoa insistir num retorno mais consistente, diga apenas que outras pessoas apresentaram habilidades mais alinhadas à expectativa da empresa para o momento e, por esse motivo, ela não foi escolhida.

Confira algumas perguntas que podem ajudar, de forma prática, na hora de uma entrevista:

  1. Qual o motivo que o levou a escolher essa profissão?
  2. Como você avalia a sua trajetória profissional até o momento?
  3. Quais são as suas principais limitações profissionais que você considera que têm de ser melhoradas?
  4. Qual foi a situação, relacionada à sua profissão, mais difícil de resolver e como você conseguiu?
  5. Quais são as suas metas profissionais em longo prazo?
  6. O que mais irrita no ambiente de trabalho?
  7. Em seu último trabalho, o que você realizou de mais importante?
  8. Qual foi a meta que você não conseguiu atingir em seu último emprego?
  9. O que te motiva a trabalhar conosco?

Aproveite para conferir esse outro artigo do Blog da Alelo e evitar perguntas indesejadas.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Veja mais conteúdos que podem te interessar

Comentários

Comentários estão fechados.