Já parou para pensar que até entre as frutas pode haver uma “falsiane”? É isso mesmo, a maçã é considerada um pseudofruto, ou seja, uma fruta que não é fruta.

Calma que a gente explica isso direitinho!

Não é porque não é fruta que não faz bem para a saúde. Preparamos este texto para você entender porque ela não é considerada uma fruta e quais os benefícios para o organismo.

Maçã, um pseudofruto!

A maçã é considerada um pseudofruto porque é dentro dela que está o fruto verdadeiro da macieira. Como assim?

Quando você divide a maçã ao meio e vê onde ficam depositadas as sementes, essa é a parte considerada o fruto verdadeiro da macieira.

A pera e o caju também são considerados pseudofrutos.

Um fruto verdadeiro tem origem no ovário da planta e fica no interior da flor. Já o falso fruto é gerado de um tecido vegetal próximo à flor, e que, consequentemente, sustenta o fruto verdadeiro.

Maçã: a fruta que não é fruta

Mas qual a diferença de fruto, fruta e pseudofruto?

A Secretaria de Educação do Ceará diz que “fruto é o termo botânico, aplicado ao órgão que tem função de proteger e disseminar as sementes. Pode ser classificado como simples,

agregado e múltiplos”.

Já a fruta é uma expressão popular usada para identificar frutos que possuem sabor adocicado e são comestíveis. Daí vem a máxima: toda fruta é um fruto, porém nem todo fruto é uma fruta.

Mas não se engane! Essa máxima não é verdadeira, pois frutas como maçã, caju e morango são conhecidas como pseudofrutos.

Benefícios da maçã

Agora que já entendemos porque a maçã é um pseudofruto, vamos compreender por que ela é tão benéfica para o organismo. Bora descobrir?

Segundo a Faculdade de Saúde Pública (FSP) da Universidade de São Paulo (USP) a maçã possui potássio, fibras, além de compostos antioxidantes na sua composição.

“Quando consumida regularmente e como parte de um estilo de vida saudável, a maçã pode ajudar a reduzir o risco de ocorrência de alguns tipos de câncer, como pulmão e cólon, além de reduzir o risco de diabetes e problemas hepáticos. Isso acontece porque esses compostos antioxidantes ajudam a combater os radicais livres e possuem ação anti-inflamatória e antiviral”, explica a FSP/USP.

A maçã verde pode ser usada contra enjoos, principalmente para as gestantes que não devem consumir medicação o tempo todo.

Para quem usa a voz com frequência, ela possui fitonutrientes que ajudam na limpeza da boca e da faringe.

A maçã ainda ajuda a reduzir o colesterol ruim, alivia gastrite e úlceras, fortalece os ossos, é uma forte aliada contra a anemia, além de dar aquela força para quem quer emagrecer, já que a casca dela tem fibras, mais conhecida como pectina que forma um gel no estômago e aumenta a sensação de saciedade.

E aí, já comeu sua maçã hoje?

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 4

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.