Gestão

Recrutamento de profissionais de TI: como atrair talentos

0

Imagina ter que recrutar 797 mil profissionais de TI? Pois esta é a necessidade do mercado brasileiro até 2025, de acordo com uma estimativa da Brasscom, a associação das empresas do setor de tecnologia. Este é um reflexo da época em que vivemos, de extrema necessidade de digitalização e segurança da informação.

Contudo, atualmente o Brasil forma apenas 46 mil profissionais com este perfil por ano. Ou seja, há mais demanda do que oferta de trabalhadores.

Você já deve ter percebido esta escassez nos processos seletivos da sua empresa, ou mesmo na quantidade de anúncios de empregos do setor, nos sites de vagas.

Ou seja, é um desafio enorme recrutar os especialistas em TI. Cada vez mais disputados, é preciso saber como encontrar o profissional com o perfil ideal para sua empresa, ter um pacote de remuneração e benefícios atrativos o suficiente, além de saber conduzir todo o processo de seleção da melhor maneira possível (e bem rápido).

O Blog da Alelo ouviu especialistas em recrutamento e fez uma lista com as principais demandas dos profissionais de TI e algumas dicas para o recrutamento. Vamos lá?

 1- Trabalho Remoto

Uma pesquisa realizada pelo site Vagas.com mostrou que a área de TI foi a mais buscada para atuação em formato remoto, representando 38% do total dos resultados.

Um sistema de trabalho à distância pode ser atrativo para esse perfil de colaborador, que no geral, não precisa da interação presencial com outras equipes.

A flexibilidade de horário e local de trabalho podem, inclusive, contribuir com sua produtividade.

2Pacote de remuneração e benefícios

Outra coisa que ajuda (e muito) a produtividade, é o pacote de remuneração e benefícios. Além do salário compatível com o mercado, é preciso considerar o estilo de vida e necessidades do talento que você está buscando.

Vimos que a possibilidade de trabalho remoto é muito importante. Sabendo disso, a verba que seria utilizada para o auxílio combustível, pode ser direcionada para um auxílio home office, por exemplo. Ou ainda custear equipamentos com tecnologia de ponta.

Pesquise o que as outras empresas estão oferecendo e tente se manter à frente. Para oferecer mais flexibilidade no pacote de benefícios, você pode contar com o Alelo Tudo.

3- Fit cultural

Mesmo a remuneração sendo fundamental, o fit cultural é de grande importância. Ou seja, tem que dar match!

Já que possuem muitas possibilidades para avaliar, os candidatos às vagas de TI costumam priorizar questões como clima organizacional e cultura.

Por isso, é interessante deixar claro como é o ambiente na empresa, valorizar a qualidade de vida no trabalho, destacar o que a companhia faz para impactar a sociedade e como esse novo colaborador pode ajudar no processo de transformação.

Lembre-se que o recrutamento começa muito antes do contato do RH. Todos os canais de comunicação da empresa devem transparecer seu propósito e missão, incluindo desde o site e redes sociais, aos próprios colaboradores.

Neste post falamos sobre como a análise comportamental pode te ajudar a melhorar a cultura da sua empresa e até reduzir o turnover. Afinal, qualidade de vida no trabalho é igual a funcionários felizes.

Tem propaganda melhor de uma empresa do que as próprias pessoas que trabalham nela? O que nos leva à próxima dica.

Como conduzir o recrutamento

Tenha uma boa rede de contatos

O QI, bom e velho “quem indica”, ainda é muito importante para recrutar profissionais de TI. Por isso, estimule indicações dos próprios funcionários criando programas de recompensa, por exemplo.

O recrutamento interno também é uma boa opção, já que é cada vez mais comum a chamada “transição de carreira”, quando um profissional decide mudar completamente de área.

Por isso, mantenha um relacionamento próximo às lideranças para identificar candidatos interessados e faça a informação circular – divulgue as novas vagas e incentive as candidaturas internas.

Além disso, os profissionais de RH devem transitar bem no universo da tecnologia. É interessante participar de fóruns e comunidades online, frequentar eventos que reúnam profissionais da área e formar uma rede de contatos.

Informe-se sobre as necessidades da vaga

É consenso entre os profissionais da área que é chato sempre ter que explicar o que fazem. Por isso, o profissional de RH pode se informar sobre a função antes de começar a seleção para que a conversa se dê em melhor ritmo.

Estar apto a ter uma conversa fluida sobre o lado técnico dos cargos não requer um conhecimento profundo nesta primeira seleção. Mas é imprescindível saber quais os requisitos necessários para a vaga e como o profissional se encaixará dentro do negócio. Assim, você saberá como conduzir o recrutamento.

Na hora da entrevista de um desenvolvedor, por exemplo, ele pode ser de front end, back end ou full stack. Analise o currículo do candidato, identifique o que ele faz e saiba as diferenças.

Outras atribuições possíveis da área de tecnologia:

  • organizar e cuidar dos dados internos;
  • conectar o time por meio de aplicativos e hotsites;
  • ajudar a desenvolver produtos;
  • zelar pelo funcionamento dos sistemas das empresas;
  • cuidar da segurança de dados e muito mais.

Saber o que procurar, ajuda a encontrar!

Fale a mesma língua que os candidatos

Empresas que demandam um volume grande de colaboradores da área de TI podem ajudar os profissionais de RH a se especializarem na seleção.

É possível se matricular em cursos específicos para formação de tech recruiters, profissionais dedicados ao recrutamento de candidatos de TI.

Normalmente, esses cursos são ministrados por profissionais de recursos humanos e professores de TI. Eles ajudam a entender o universo tech e a cultura do setor.

Dê oportunidade

É notório que existe um abismo entre a demanda por profissionais de TI e a disponibilidade destes no mercado. E onde existe dificuldade, existe oportunidade. Tanto para as empresas, quanto para os trabalhadores.

De um lado, é possível que mais pessoas migrem para este setor através de especializações. Do outro, as empresas podem aproveitar para contribuir com a formação de novos profissionais, custeando seus estudos e dando oportunidade para a diversidade.

É o que muitas empresas já estão fazendo. Aproveitando a maior oferta de posições de home office por exemplo, existem projetos para formar mães em profissionais de TI. Ou ainda recolocar profissionais já aposentados.

Muitos sites de recrutamento já estão se especializando na empregabilidade de grupos minorizados.

E você? Como pretende reforçar o time de TI da sua empresa?

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.