Empreendedorismo

Redes sociais para estabelecimentos: como usar o meio digital para vender mais

0

Responda rápido: você dá uma olhada nas redes sociais de um restaurante antes de visitá-lo? Bem provável que sim, não é mesmo? Por isso, o meio digital deve estar presente na estratégia dos estabelecimentos comerciais – seja para atrair novos clientes, divulgar um prato diferente, estreitar o relacionamento ou falar de alguma promoção.

Sem tempo pra ler? Dá o play para ouvir:

“Hoje em dia, todo mundo precisa estar numa rede social. As pessoas buscam ideias, referências e indicações nas redes, que servem para chamar a atenção de novos usuários e despertar neles intenção e desejo ao ver que o espaço é instagramável, por exemplo”, afirma João Finamor, professor de marketing digital do Prime MBA ESPM, em Porto Alegre (RS).

As redes sociais funcionam como uma ponte, que facilita a comunicação entre o estabelecimento e o consumidor. “O cliente, por sua vez, passou a buscar nas redes referências para suas escolhas e um consumo mais consciente”, avalia Adriana Furquim, professora da pós-graduação Gestão de Negócios em Serviços de Alimentação – Foco em Resultados, do Centro Universitário Senac.

Se você quer expandir sua atuação nas redes sociais para gerar mais resultados para o seu estabelecimento, confira as dicas dos especialistas. Bora caprichar?

Redes sociais para estabelecimentos: qual plataforma escolher

Ao implementar uma estratégia de redes sociais para estabelecimentos, considere o perfil do seu cliente e do modelo do negócio. “Hoje, por exemplo, as ações no Tiktok são voltadas para um público mais jovem, que leva a informação de um jeito mais casual e descolado”, diz Adriana Furquim.

Cada rede tem um perfil, com características específicas como dados demográficos, de interesse e outras. “A gente entende que o Facebook, por exemplo, é um público mais velho, e voltado a classes sociais mais populares, então se o perfil do restaurante é esse, vale procurar essa rede. Já o Instagram hoje é a rede social mais popular no Brasil, então se o negócio quer abrangência vale investir nessa plataforma”, afirma João Finamor.

Ele diz que o Tiktok “é uma ferramenta incrível para bares e restaurantes, seja pelos próprios trenders (que ditam tendências) que dão dicas de comer e lazer na cidade, seja para o próprio restaurante construir seu perfil na rede e conseguir um awareness muito legal”, relata o professor da ESPM, referindo-se à construção do conhecimento de marca do público em relação à empresa, produtos ou serviços.

Planejamento da rede social: defina a periodicidade das postagens

É importante saber que cada mídia social tem suas características, que interferem na periodicidade e frequência dos conteúdos. De toda forma, é essencial manter uma regularidade, visto que ações pontuais não geram tanto retorno como aquelas que promovem a interação entre cliente e o estabelecimento, segundo Adriana.

Estabeleça a frequência diária ou semanal e comunique ao seu cliente que ela será mantida. É importante passar credibilidade e o que garante essa boa prática é, justamente, o planejamento semanal ou mensal das postagens a serem feitas”, pontua a professora do Senac.

Ela diz que é importante saber quais os objetivos e o impacto esperado das postagens. Entenda que se trata de uma estratégia de redes sociais para estabelecimentos, portanto a relação entre seguidor e marca deverá ser um reflexo do seu relacionamento com os seus clientes.

E não esqueça de medir os resultados antes de um novo ciclo na comunicação. Com isso é possível fazer adaptações e melhorias nos conteúdos. E falando nisso…

Que tipo de conteúdo postar nas redes sociais de um estabelecimento

“É recomendável fazer um calendário editorial e pensar em algo que traga uma diferenciação de conteúdo, seja conteúdo institucional, sobre a equipe, os pratos, os drinques, para contar narrativas visuais”, comenta João Finamor.

Ele sugere fazer listas, como:

  • “5 drinques mais pedidos”;
  • “5 lançamentos”;
  • “o prato mais exótico”;
  • “o prato mais pedido”.

As listas funcionam bem em qualquer rede social e você ainda pode contar com a ajuda dos seguidores pedindo a opinião deles nos comentários, usando recursos das plataformas, como votação, quiz, etc. Estimule o engajamento!


Seu estabelecimento é instagramável?

Ao compartilhar fotos ou vídeos, deve-se antes analisar: o espaço é bonito? Os pratos e a louça no geral têm uma boa apresentação? Todas essas perguntas devem ser feitas antes de sair publicando fotos de comidas, orienta o professor da ESPM.

Afinal, fazer bons registros de alimentos não é tarefa fácil. Inclusive, existem fotógrafos especializados neste tipo de foto. Além do equipamento apropriado, eles têm um olhar treinado e técnicas para deixar os pratos super apetitosos.

Mulher branca, de cabelos escuros, curtos, vestindo blusa regata e postando selfie com um suco

Um outro caminho é incentivar os próprios clientes a compartilharem fotos do seu estabelecimento. Lembre-se que se tem uma coisa que as pessoas gostam de postar, é foto de comida!

Por isso, capriche na finalização dos pratos e enfeites dos drinks. Monte espaços com photobooth, ou cenários convidativos para aquela selfie.

O professor também sugere avaliar a possibilidade de parceria ou permuta com criadores de conteúdo. “Naquele dia de movimento mais fraco, convide um grupo de influenciadores para ir comer no restaurante.”, recomenda João.

Avaliações dos clientes: fique atento às reclamações

A voz do cliente é o principal termômetro da operação. E se tem uma coisa que uma estratégia de redes sociais para estabelecimentos faz, é dar voz aos consumidores. Quando tudo vai bem, elogios podem ser comuns. Mas se o negócio desanda, fique atento às reclamações.

Tome nota dos pontos de atenção que o cliente sinaliza e seja ágil para fazer ajustes internos.

“Um dos grandes desafios é ainda a velocidade como uma reclamação trafega nas redes sociais, o que torna o problema ainda maior. Quanto mais rápido for identificado, rastreado e corrigido, menor o impacto na percepção de valor do cliente”, reforça a professora do Senac.

Investimento em anúncios pagos 

Para investir em anúncios pagos, é preciso considerar o perfil do público e o quanto ele está conectado à sua marca para saber se terá engajamento com os anúncios. E é claro, defina quais os resultados esperados da ação:

  • Interação nos posts;
  • Novos seguidores;
  • Visualizações da campanha;
  • Novas vendas, etc.

“Recentemente fizemos uma campanha […] com mais de 40 mil visualizações. Entretanto, tivemos apenas 1% de taxa de conversão, o que demonstra que não basta comunicar, tem que ser assertivo e persistente, fazer disso uma jornada e uma mudança de cultura na organização”, comenta Adriana.

A “conversão” que ela menciona, diz respeito aos resultados esperados da campanha.

E para ter resultados, deve haver um forte atrativo para o público. O que o fará comprar mais do seu estabelecimento? Que tipo de promoção você está disposto a oferecer?

Para finalizar, a Adriana, professora do Senac, recomenda “o mundo digital veio para ficar e cada vez mais exige dos empresários atenção e cuidados, e sempre, a revisão e correção dos planos para que efetivamente alcancem os objetivos definidos”.

Seja no ambiente virtual ou presencial, o acompanhamento dos negócios pelo dono é sempre essencial. #ficaadica

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 3

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.